:: Taurus ::






Organograma, Informações financeiras e aos Acionistas, Comunicados.


A Taurus acredita que compromisso social e sucesso empresarial estão entrelaçados.

 
39° Prêmio Exportação RS
 

PALAVRA-CHAVE: pistola

32 resultados encontrados.

RESULTADO: Em seus mais de 60 anos, a inovação sempre foi a marca da Forjas Taurus. Hoje, exporta para mais de 70 países e é uma das três maiores fabricantes mundiais de armas curtas. Atualmente, fabrica revólveres, pistolas, carabinas, armas de pressão e armas policiais, para o mercado interno e internacional.

RESULTADO: A TIMI (Taurus International Manufactoring Inc.) foi fundada em 1983 em Miami, na Flórida (EUA), e é a maior responsável pelo crescimento da Taurus no mercado americano. Produz dois sucessos de vendas nos Estados Unidos – as pistolas .22 e .25 – e possui um departamento de engenharia avançada que desenvolve projetos em conjunto com a matriz brasileira.

RESULTADO: A TIMI (Taurus International Manufactoring Inc.) foi fundada em 1983 em Miami, na Flórida (EUA), e é a maior responsável pelo crescimento da Taurus no mercado americano. Produz dois sucessos de vendas nos Estados Unidos – as pistolas .22 e .25 – e possui um departamento de engenharia avançada que desenvolve projetos em conjunto com a matriz brasileira.

RESULTADO: Pistola para atiradores experientes, com capacidade para 10 tiros (round).

Calibre: 4,5mm
Peso: 0,590 Kg
Velocidade: 115 m/s
  • Cano em aço
  • Isenta de vibração e recuo
  • Alça de mira regulável
  • Trava de segurança
  • Maleta plástica para transporte

  • RESULTADO: Pistola

    RESULTADO: Pistola

    RESULTADO: Pistola profissional para competição.

    Calibre: 4,5mm
    Peso: 0,88 Kg
    Velocidade: 120 m/s
  • Cano em aço
  • Gatilho ajustável
  • Coronha em madeira, anatômica, ajustável ao atirador
  • Isenta de vibrações e recuo
  • Alça de mira regulável

  • RESULTADO: Pistola para competição, com carregamento direto no cano.

    Calibre: 4,5mm
    Peso: 0,88 Kg
    Velocidade: 120 m/s
    Comprimento: 27,5 cm
  • Sistema de ar: pré-comprimido
  • Sistema de tiro a tiro
  • Ausência de vibrações
  • Cano em aço de alta precisão com alma estriada
  • Miras: alça regulável
  • Munições: qualquer tipo de chumbos

  • RESULTADO:

    A quantidade de mortos e feridos por armas de fogo ou cortantes, utilizadas nos assaltos e roubos, tem aumentado consideravelmente, em especial as pessoas que atuam como policiais ou na vigilância privada. Parte disto é porque não estão equipados com elementos de segurança que possam protegê-los das ameaças como, por exemplo, um colete à prova de balas.

    O colete é um equipamento imprescindível para qualquer agente de segurança exposto pelas condições de trabalho a disparos de armas de fogo, facadas ou golpes. Pela legislação trabalhista, o colete à prova de balas deveria ser considerado como Equipamento de Proteção Individual para todo e qualquer trabalhador da indústria, construção, lavouras, pois esses têm necessidade de utilizar equipamentos de segurança que o protejam contra os riscos da profissão. Para os operários da construção é necessária a utilização de luvas, óculos e capacetes para realizar certas atividades que colocam em risco sua integridade física. Da mesma maneira, trabalhadores da área da segurança deveriam possuir e estar treinados para o uso de coletes à prova de balas.

    Lamentavelmente, não existem no Brasil estatísticas ou números confiáveis que demonstrem como acontecem os ferimentos nos trabalhadores da segurança. E esses parâmetros são fundamentais para a correta seleção do colete a ser utilizado. Por exemplo, nos Estados Unidos, a Associação de Chefes de Policia (IACP) promove o “Clube de Sobreviventes”. Uma das suas atividades é levantar estatísticas com os policiais que têm sobrevivido por causa da utilização do colete à prova de balas.
    Se observarmos um desses estudos, poderemos ver que nos Estados Unidos, até o momento, tem-se registrado um total de 2.510 casos de policiais que sobreviveram graças à utilização de coletes. A análise destes casos mostra que 55% ocorreram em ações contra delinqüentes, enquanto os 45% restantes foram causados por acidentes de trânsito em perseguições aos mesmos.

    Distribuição dos sobreviventes salvos pelo colete à prova de balas (2.510 casos):

    Casos ocorridos em ação contra delinqüentes - 55 %:

    Por armas de fogo - 32 %:
    - De baixa potência - 19%
    - Média potência - 9 %
    - Alta potência - 1 %
    - Calibre desconhecido - 3 %
    - Espingardas - 5 %
    - Rifles 1 %

    Por facas ou instrumentos cortantes - 13 %
    Por barretes e paus - 1 %
    Outros - 3 %


    Casos ocorridos em acidentes - 45 %:
    Com carros e caminhões - 38 %
    Queda de moto - 4 %
    Disparos acidentais/quedas gerais - 3 %


    O que realmente importa nesse exemplo é que tendo dados estatísticos podemos ter uma melhor avaliação do ocorrido e de quais são as melhores providências para uma boa escolha do colete à prova de balas a ser utilizado pelos agentes de segurança privada, civil ou militar. Por outro lado, fica demonstrado que o colete não só protege o usuário dos impactos de projéteis, como também de fortes pancadas recebidas em acidentes de carro ou de golpes com paus ou barretes.

    Tipos de coletes

    Existem diversos tipos de coletes à prova de balas. Os de uso militar, para utilização dos exércitos convencionais, são definidos para deter esquírolas ou fragmentos ocasionados pela explosão de bombas, granadas e minas. Sua forma caracteriza-se por ter uma gola alta, além de serem compridos, justamente para manter grande parte vital do corpo protegida (já que está demonstrado que a maioria das baixas letais numa guerra convencional acontece pelo impacto de fragmentos, em especial na zona do abdômen, tórax, pescoço e cabeça).

    Para a polícia e forças especiais, o conceito de proteção é diferente, porque a ameaça a que estão expostos é de um projétil de uma arma de fogo. A proteção balística visa que o projétil não penetre no corpo. Por este motivo, a resistência da bala é um parâmetro chave. A energia de impacto das balas de revólver, pistola e rifle é geralmente maior que a dos fragmentos. Por isso, os coletes balísticos são desenhados levando em conta estas diferenças.

    As normas utilizadas em balística começam com a classificação da munição em diferentes categorias de perigo. A seguir, são realizadas as provas de penetração para certificar a proteção para essas diferentes classes. Geralmente, incluem meios de quantificar a deformação do colete contra o impacto, como uma medida do trauma que sofre o tecido vivo embaixo do colete. Este trauma pode ir desde pequenos hematomas até lesões mais sérias, de acordo com o peso e a velocidade do projétil utilizado. Como referência mundial utiliza-se a norma americana NIJ (National Institute of Justice), que classifica os coletes em diferentes categorias, segundo a potência de determinados projéteis, usados como padrão. No Brasil, os coletes à prova de balas são controlados pelo Exército, que após um exaustivo controle e teste balístico seguindo a Norma NIJ 0101.3 emite um registro para o fabricante, para ter um controle dos coletes comercializados no país.

    Analisando a norma, devemos separar os níveis em duas categorias, segundo a potência e penetração dos projéteis. Para a construção do painel balístico destes coletes, utilizam-se tecidos de fibras especiais. O painel é formado pela superposição de tecidos
    ou lâminas destes materiais. O número de lâminas varia de acordo com o tipo de tecido utilizado e com o nível (potência) da munição da qual se quer proteger. Nos testes balísticos, para cada munição são efetuados seis disparos sobre cada painel. Quatro deles são impactos frontais e os outros dois são impactos em ângulo. Após o primeiro impacto, é medida a deformação ocasionada, determinando a profundidade deixada no bloco de massa plástica estandardizada, que simula o efeito que o impacto deixaria no corpo da deverá ser menor que 44 mm. Porém, geralmente, se procura ter um trauma menor de 35 mm. Para o caso dos coletes de Nível III, o maior, onde os projéteis são de rifles ou fuzis de alta potência, além do painel balístico, dentro da funda do colete, do lado externo, coloca-se uma placa de cerâmica balística ou de compostos especiais, com a finalidade de fragmentar o projétil e formar um cone de fratura na placa cerâmica, aumentando a área de impacto sobre o painel balístico de tecidos conseguindo, desta forma, deter o projétil e manter um trauma ou deformação dentro dos 44 mm.

    Miguel Angel Fulcheri
    Especialista em Fibras de Alta Tecnologia e Sistemas de Qualidade
    Diretor Blois Special Fibers
    E-mail: pablomatiasfulch@uol.com.br


    RESULTADO: Pistola

    RESULTADO:

    Matéria publicada no jornal Valor Econômico (29/03/07 - página B8, Empresas/Indústria) destaca as vendas externas da empresa gaúcha, que responderam por 49% da receita líquida consolidada de R$ 408,9 milhões.
    Assinada pelo jornalista Sérgio Bueno, a reportagem traz uma entrevista com o diretor presidente da Taurus, Luis Fernando Estima, que afirma querer "internacionalizar" mais ainda a companhia nos próximos anos. Conforme o empresário, cita a matéria, as vendas nos EUA, que absorvem 70% das exportações de armas do grupo, têm folego para manter nos próximos anos uma taxa de crescimento semelhante aos 33,9% apurados em 2006, quando a subsidiária americana teve receita líquida de US$ 78,2 milhões.
    Nos Estados Unidos, segundo Estima, o crescimento deveu-se à expansão da demanda interna e ao aumento da participação da Taurus no mercado de pistolas, estimada entre 25% e 30%.
    A matéria segue informando que, em 2006, foi investido R$ 35,2 milhões, principalmente na expansão de 30% na produção de armas. E para 2007, o plano é investir R$ 23,2 milhões, bancada em parte pela parcela retida do lucro de R$ 30,3 milhões de 2006, e inclui novo aumento na fabricação de pistolas. A empresa concluiu a reestruturação operacional que levou à criação de cinco unidades de negócios (capacetes, blindagens e plásticos; máquinas; forjados; armas e mercado internacional), cada uma com um diretor executivo.      






    RESULTADO:

    A Forjas Taurus aproveitou a Interseg 2007 – maior evento de negócios da área de segurança pública da América do Sul, que ocorreu de 9 a 11 de setembro no Riocentro (RJ) – para apresentar duas novas armas: a pistola Taurus PT 24/7 PRO DS e o revólver Taurus 410. Um dos diferenciais da nova PT 24/7 é a presença da trava manual externa e do cão de percussor, permitindo que ela seja utilizada tanto por canhotos quanto por destros. Da mesma forma, a 410 oferece grande versatilidade. Projetada para caça ou defesa pessoal, o revólver é carregado com munição calibre 36 G.A, à base de chumbinho, comumente utilizada em armas longas para prática de caça esportiva, e que, em caso de defesa pessoal, torna a arma menos letal. 

    No stand da empresa, também pôde ser conferida toda a linha de armas para uso exclusivo das polícias e Forças Armadas, que inclui, além das pistolas, metralhadoras e carabinas. Demais itens para segurança pessoal da Taurus Blindagens, como coletes à prova de balas, capacetes antitumulto e escudos de proteção, também foram expostos. O público presente teve à disposição no local uma sala de manejo e um balcão com armas para manuseio.

    Mais uma vez, a Taurus marcou presença no evento, confirmando o grande prestígio de sua marca. Agradecemos a todos que visitaram nosso stand! 

    Para conferir detalhes sobre a Interseg, acesse o site www.interseg2007.com.br


    RESULTADO:

    A Forjas Taurus comemora a conquista do Prêmio “Handgun of the Year 2008” ou “Arma do Ano 2008”, considerado o mais importante da Indústria de Armas dos Estados Unidos. O revólver Taurus Judge, desenvolvido na fábrica do Rio Grande do Sul, foi reconhecido pelo design inovador, avanços tecnológicos no uso de materiais, ergonomia e segurança. A arma acabou de ser lançada no Brasil para os calibres permitidos em Lei. A premiação foi realizada no dia 16 de maio, em Louisville, estado de Kentucky, nos EUA, e conferida pela National Rifleman Association - NRA, uma conceituada associação de portadores de armas leves que realiza este evento anualmente, reunindo as principais empresas do setor. O Golden Bullseye Award é a publicação máxima da entidade.  A Taurus já ganhou este mesmo prêmio com a Pistola 24/7 em 2005 e PT 1911 em 2007.

    A escolha da “Arma do Ano” é feita por editores, funcionários graduados e de relações públicas que representam mais de um século da perícia coletiva na indústria da armas de fogo. “A concessão dourada, em sua sexta edição, reconhece as companhias e os indivíduos que colocam em primeiro lugar a excelência e a inovação na manufatura das armas de fogo, dos acessórios e de equipamento relacionado,” disse Joe H. Graham, diretor executivo de publicações do NRA.

    O presidente da Taurus, Luis Fernando Costa Estima, disse que o prêmio representa o reconhecimento aos esforços da companhia na inovação e melhoria contínua de seus produtos. "É um grande orgulho ser reconhecido assim no mercado mais exigente do mundo", salienta.


    RESULTADO:


    A Forjas Taurus participou da Interseg com as PT 24/7 D e DS, PT 24/7 com trava manual do gatilho e com a PT 24/7 Competition. Além destes lançamentos, também apresentou a CT 30, o RT 410, que conquistou o título de “Arma do Ano” e as pistolas de treinamento que continuaram causando impacto entre os visitantes. No stand de 130 m2, estavam expostos os coletes multiproteção, que oferecem proteção contra projéteis e objetos pontiagudos, uma moto Shadow exibia o lançamento do bauleto e a combinação colete rosa+ capacete rosa + pistola com punho rosa, foi a grande sensação do evento.

    O evento, que aconteceu entre os dias 3 e 5 de agosto, em Curitiba, recebeu mais de três mil pessoas, entre eles autoridades nacionais e internacionais do setor de Segurança Pública, como o governador do Estado do Paraná, Roberto Requião e o diretor geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Correa, que visitaram o estande da Taurus para conhecer as novidades apresentadas. Esta foi a 8ª edição da feira, que é considerada o maior evento de negócios da América do Sul, e sempre contou com o apoio da Forjas Taurus, que neste ano foi patrocinadora Platinum. Paralelo ao evento, ocorreu a 7ª Conferência da IACP.

    Foram produzidas sacolas ecológicas da Taurus e distribuídas para os visitantes da feira. Nos próximos eventos, a empresa vai continuar distribuindo estes brindes politicamente corretos e que contribuem com a natureza.
     


    RESULTADO:

    A Taurus recebeu no dia 12 de setembro a visita do Ministro da Defesa, Nelson Jobim, que veio conhecer a fábrica e os produtos da empresa. Depois de visitar a unidade de produção de armas leves e pistolas de Porto Alegre, Jobim explicou o Plano de Modernização da Indústria Nacional de Defesa, que busca fortalecer e aprimorar as empresas que fornecem equipamentos para as Forças Armadas. 

    O presidente da Taurus, Luis Fernando Costa Estima, disse que a  empresa está pronta para participar do programa, lembrando a grande tradição e domínio tecnológico na produção de armas policiais e militares. “Se necessário, vamos produzir novos modelos para atender as necessidades das Forças Armadas", acrescentou.

    A Forjas Taurus foi fundada em 1939, em Porto Alegre, e possui seis plantas industriais localizadas no  Rio Grande do Sul, Paraná e Miami (EUA). Fabrica mais de 280 modelos de armas de fogo, entre revólveres, pistolas e carabinas, com exportação para mais de setenta países. No segmento de pistolas, detém 30% do mercado norte-americano. Além de armas de fogo, a empresa fabrica máquinas-operatrizes de grande porte, equipamentos de segurança, capacetes para motociclistas, auto-peças,  componentes para a indústria petrolífera e contêineres de polietileno de alta densidade. No final de 2007, o valor da companhia  capitalizado no mercado financeiro era de R$ 1 bilhão e 42 milhões de reais. Nos últimos quatro anos, a empresa investiu mais de R$ 110 milhões na ampliação e modernização de suas plantas industriais.


    RESULTADO: A Forjas Taurus apresenta na LAAD – Latin America Aero & Defence -, feira que será realizada entre os dias 14 e 17 de abril, no Rio de Janeiro, quatro lançamentos. Os novos modelos destacam-se principalmente pela tecnologia empregada no design e fabricação, dando ênfase a segurança, facilidade de operação e emprego de novos materiais.

    Fuzil Tavor

    O grande destaque é o Tavor em calibre 5,56mm, um fuzil de assalto de 7ª geração, com corpo de polímero e sistema Bullpup, que o caracteriza como um fuzil mais curto e de fácil operação. Este modelo, um dos mais modernos do mundo, foi desenvolvido especialmente para as Forças Armadas. A Taurus e a IWI - Israel Weapon Industries - são parceiras na fabricação e no desenvolvimento deste fuzil, que deverá ser testado pelo campo de prova da Marambaia (CAEx), ainda em abril. Se aprovado, será fabricado 100% no Brasil, com um investimento em torno de 22 milhões de dólares.


    Pistola - PT 809

    Outra novidade que será lançada no evento, é a PT 809 em calibre 9mm, uma pistola com corpo de polímero, com os principais dispositivos de segurança disponíveis em uma arma, como trava do percussor, desarmador do cão e trava do gatilho. De acordo com o vice-presidente executivo da companhia, Jorge Py Velloso, a nova pistola também foi desenvolvida especialmente para as Forças Armadas. “É uma arma leve, num conceito moderno de fabricação e que tem todos os requisitos que uma moderna pistola necessita para ser fornecida para as melhores forças armadas”, explica.


    Pistola - PT 709

    A PT 709 em calibre 9 mm, foi desenvolvida visando seu emprego por pilotos militares devido à suas reduzidas dimensões e peso, prestando-se também a atividades policias como arma backup.

    Metralhadora – MT9

    Já a metralhadora portátil MT9 em calibre 9mm, tem cadência de 1.200 tiros por minuto, carregadores de 30 tiros, comandos ambidestros, trabalha com ferrolho fechado e foi desenvolvida para uso policial e militar.


    Os modelos tradicionais que a Taurus fornece para as polícias, como a PT 24/7 (calibres 9mm e .40) e PT 100 Plus (em calibre .40 com 16 tiros), estarão expostos no evento, bem como derivação da série 800 em calibre .40, a PT840.

    A expectativa da participação da Taurus na LAAD é otimista, já que é a primeira oportunidade após a aprovação do Plano Nacional de Segurança. “Temos uma grande expectativa que a Taurus se torne umas das empresas parceiras neste processo de modernização operacional das Forças Armadas”, acrescenta Velloso.

    A LAAD 2009 – Latin America Aerospace and Defence – é a maior e mais importante feira de defesa e segurança da América Latina, e reúne bienalmente empresas brasileiras e internacionais especializadas no fornecimento de equipamentos e serviços para as três Forças Armadas, forças especiais, serviços de segurança, consultores e agências governamentais.

    RESULTADO: O presidente da Taurus, Luis Fernando Costa Estima, presenteou o ministroda Defesa, Nelson Jobim, com duas novas pistolas Taurus (PT 809E e PT709). Jobim comemorou seu aniversário no último domingo (12).

    A PT 809E é uma arma leve, num conceito moderno de fabricação e que tem todos os requisitos que uma moderna pistola necessita para ser fornecida para as melhores forças armadas. A PT 709 foidesenvolvida visando seu emprego por pilotos militares devido às suas reduzidas dimensões e peso, prestando-se também a atividades policias como arma backup.


    RESULTADO: O governador do Paraná, Roberto Requião, veio à capital gaúcha para visitar a fábrica da Forjas Taurus e conhecer os novos modelos de pistolas e carabinas recém lançadas pela empresa para reequipar as polícias militares do Brasil. Enquanto esteve no Senado, Requião sempre participou ativamente de debates sobre questões de segurança pública.

    O presidente da Taurus, Luis Fernando Estima, apresentou todo o processo de fabricação para o governador, junto com o Secretário de Segurança Pública do Paraná, Luis Fernando Delazari e o General de Exército, José Carlos De Nardi. A Taurus possui três fábricas em Mandirituba, cidade próxima a Curitiba, onde são produzidos capacetes, coletes e produtos plásticos, como contêineres e papeleiras.

    RESULTADO:

    A Forjas Taurus apresenta na Magnum Show 2009 - IV Feira Internacional de Armas, Munições, Cutelaria e Acessórios, que se realiza entre os dias 12 e 14 de maio, em São Paulo, duas novas pistolas. Os novos modelos destacam-se principalmente pela tecnologia empregada no design e fabricação, dando ênfase a segurança, facilidade de operação e emprego de novos materiais.

    Pistola - PT 840

    Outra novidade que será lançada no evento, é a PT 840 em calibre .40, uma pistola com corpo de polímero, com os principais dispositivos de segurança disponíveis em uma arma, como trava do percussor, desarmador do cão e trava do gatilho. De acordo com o vice-presidente executivo da companhia, Jorge Py Velloso, a nova pistola também foi desenvolvida especialmente para as Polícias Brasileiras. “É uma arma leve, num conceito moderno de fabricação e que tem todos os requisitos que uma moderna pistola necessita para ser fornecida para as melhores polícias”, explica.

    Pistola - PT 638

    A PT 638 em calibre 380 foi desenvolvida com propósito de utilização como arma de defesa pessoal, devido às suas reduzidas dimensões, visando o emprego civil e para empresas de segurança. Foi criada uma versão da PT 638 especialmente para as mulheres, com punho rosa.

    Os modelos tradicionais da Taurus, como a PT 100 Plus (em calibre .40 com 16 tiros), armas militares, modelos Puma e Pomba da Rossi e armas de ar comprimido da Gamo, uma das marcas mais reconhecidas do mundo e que a Taurus tem a representação exclusiva, estarão expostos no evento.

    A Taurus produz mais de 460 modelos de armas leves para o segmento civil e militar e exporta para mais de 70 países. Em 2008, a companhia registrou um faturamento de R$ 599,2 milhões.


    RESULTADO:

    O Jornal do Comércio está fazendo uma matéria com as principais empresas do Rio Grande do Sul, que estão entre as agraciadas do Prêmio Destaque 2008, do JC. A Taurus é uma das escolhidas e teve a entrevista publicada no dia 18 de maio.

    Confira a matéria na íntegra:

    Conheça algumas das mais importantes peças da engrenagem do desenvolvimento gaúcho em 2008 

    Indústria: Taurus festeja 70 anos com recorde

    Depois de emplacar um ano excepcional, quando registrou a maior receita bruta de sua história - R$ 724,3 milhões, a Forjas Taurus continua acumulando resultados positivos e inicia 2009, ano em que completa 70 anos, com recordes de receita consolidada. A empresa alcançou R$ 241,3 milhões, um aumento de 51% sobre o primeiro trimestre de 2008, quando fechou com R$ 159,8 milhões. "Não podemos fazer projeções, mas pelos volumes já verificados se pode ter uma ideia de que esse ano deva ser de novos recordes", avaliou o presidente da Taurus, Luis Fernando Costa Estima.

    O bom desempenho da empresa, apesar da crise econômica, é reflexo da estratégia de investir fortemente na ampliação do portfólio de produtos e no aumento de produtividade. Os ganhos também se devem às vendas externas e ao investimento de R$ 135 milhões destinados à ampliação e à modernização das fábricas, cujo objetivo é atender cada vez mais às necessidades do mercado. "A demanda é grande por armas, especialmente por parte dos Estados Unidos, que realizou investimentos constantes nos últimos anos", acrescentou Estima. Dos US$ 97,1 milhões obtidos com a exportação de armas, US$ 79,3 milhões foram vendidos para o mercado norte-americano, o que representa 81,7% do total dos negócios com outros países. O restante foi exportado para cerca de 70 mercados, principalmente na América do Sul, Alemanha, Indonésia, Cingapura e Argélia.

    A expansão das vendas para os Estados Unidos faz com que a expectativa da Taurus seja de um crescimento de até 30% na comercialização de armas para o exterior em 2009. Esse mesmo índice é esperado no mercado interno brasileiro, alavancado pelas compras realizadas pelos governos estaduais para as polícias através do Programa Nacional de Segurança Pública. Em 2009, a empresa deve investir R$ 35 milhões no Brasil e US$ 10 milhões na fábrica dos Estados Unidos. Ao todo, a Taurus conta com sete unidades no País, localizadas no Rio Grande do Sul, Paraná e Miami, que produzem armas, máquinas operatrizes de grande porte, capacetes, coletes, contêineres de polietileno de alta densidade, autopeças e componentes para a indústria petrolífera.

    Inovação constante garante diferencial no mercado

    O sucesso de sete décadas da Forjas Taurus se justifica, principalmente, pela preocupação constante da empresa em atender às exigências dos consumidores, buscando sempre inovar na linha de produção. Neste ano, durante a Magnum Show 2009 - IV Feira Internacional de Armas, Munições, Cutelaria e Acessórios, realizada em São Paulo, a Taurus apresentou dois novos modelos de pistolas, que se destacam principalmente pela tecnologia empregada no design e na fabricação, com ênfase à segurança, facilidade de operação e emprego de novos materiais.

    A empresa também comemora o resultado positivo da participação na Shot Show 2009 - a maior feira de armas leves dos EUA e do mundo. O destaque desta edição foram os lançamentos Taurus Compact Pistol 380 ACP e Public Defender - revólver 410/45. As duas novas armas caíram no gosto dos americanos, que já fizeram suas encomendas. A TCP 380 será fabricada em Miami e foi muito bem aceita pelo público presente no evento, que somou cerca de 40 mil pessoas. Já o revólver 410/45 será fabricado na sede de Porto Alegre e, apesar de ser uma arma para uso civil, alguns policiais americanos também devem utilizar para segurança pública. A Taurus fabrica mais de 460 modelos de armas de fogo. Apesar de o segmento armas representar a maioria dos produtos comercializados pela empresa (59%), ela também atua em outros setores, como capacetes (17%), máquinas (12%) e forjados (6%), sendo os 6% restantes representados por ferramentas e coletes.

    O resultado consolidado no primeiro trimestre de 2009 mostra que a receita líquida da empresa chegou a R$ 207,6 milhões, um aumento de 55,7% sobre R$ 133,3 milhões alcançados no primeiro trimestre de 2008. O lucro bruto foi de R$ 90,2 milhões, incremento de 75,5% sobre R$ 51,4 milhões de 2008. O lucro líquido foi de R$ 12,6 milhões. Aumento de 2,4% sobre R$ 12,3 milhões apurado no em 2008.

    Os bons resultados nas vendas refletem nos empregos gerados pela companhia. Neste ano, serão contratadas mais 250 pessoas para a fabricação de armas, trabalhadores que se agregam ao quadro de 4,3 mil funcionários - aumento de 18% em relação a 2008.

    O quesito responsabilidade social é muito difundido pela empresa, que acredita que o compromisso social e o sucesso empresarial são interdependentes e estão fortemente entrelaçados. A preocupação com o meio ambiente também é constante, através do combate ao desperdício, estimulo à economia de recursos e incentivo à inovação para produzir cada vez mais, usando cada vez menos. Esta é a estratégia do Sistema de Gestão Ambiental, que reúne um conjunto de procedimentos para entender, controlar e diminuir os impactos ao meio ambiente. Em reuniões periódicas, são discutidas políticas de gerenciamento de resíduos, a auditoria ambiental baseada na ISO 14000, a otimização da Estação de Tratamento de Efluentes e a utilização racional da matéria-prima.


    RESULTADO:

    A Forjas Taurus apresenta na Interseg - 9ª Feira Internacional de Tecnologia, Serviços e Produtos para a Segurança Pública – duas novas pistolas. A PT 840 e PT 638 se diferenciam principalmente pela tecnologia empregada no design e na fabricação, dando ênfase à segurança, à facilidade de operação e ao emprego de novos materiais. Outra novidade é a recente liberação da venda do Fuzil Tavor para as polícias.

    PT 840
    A Pistola Taurus 840 em calibre .40 tem a armação em polímero e possui os principais dispositivos de segurança disponíveis em uma arma, como trava do percussor, trava manual e desarmador do percussor ambidestro. Esta arma foi desenvolvida para uso das polícias e chega com o objetivo de substituir a PT 100, devido às inovações que apresenta.

    PT 638
    A Pistola Taurus 638 em calibre .380 ACP  possui o cano e o ferrolho em aço, a armação em alumínio e o punho em polímero. Desenvolvida para o uso de empresas de segurança e de policiais, a arma também conta com trava do percussor, trava manual externa e trava do gatilho.

    Fuzil Tavor
    Em calibre 5,56mm, o Tavor é um fuzil de assalto de 7ª geração, com corpo de polímero e sistema Bullpup, que o caracteriza como um fuzil mais curto e de fácil operação. A Taurus e a IWI - Israel Weapon Industries - são parceiras na fabricação e no desenvolvimento deste fuzil, que já está liberado para venda às polícias.

    Os modelos tradicionais da Taurus também estarão expostos no evento, como pistolas, revólveres, carabinas, metralhadoras, linha de armas longas Rossi, linha de ar comprimido Gamo, coletes e capacetes civis, militares e policiais e a nova linha de armas não letais.

    A Interseg, que acontece entre os dias 25 e 27 de agosto, na Expo Brasília, é o maior evento de negócios da área de segurança pública da América do Sul e o grande palco de lançamentos do setor.


    RESULTADO:

    A Taurus apresentou 16 novos modelos de armas longas e curtas no SHOT Show 2010. Com a grande repercussão dos produtos apresentados e as encomendas realizadas durante a feira, a empresa projeta um crescimento de 30% na produção em 2010. Todos os lançamentos serão fabricados no Rio Grande do Sul, nas unidades de Porto Alegre e São Leopoldo.

    Três modelos de armas longas tiveram destaque nesta edição do SHOT Show. O “Circuit Judge”, reprojeto do já renomado revólver “The Judge”, teve adição de uma coronha em madeira e seu cano prolongado a um comprimento de 18,5”. A “Wizard” é uma carabina de concepção monotiro e mecanismo que possibilita a intercambialidade dos canos abrangendo mais de 15 calibres. As duas foram responsáveis por um interesse de vendas de mais de 40 mil unidades para o mercado norte-americano. O terceiro modelo, que também chamou a atenção no evento, foi a “Rio Grande”, carabina de repetição com ação Lever Action, em calibre .30-30 Win, nas versões aço carbono e aço inox, com coronha de madeira. Este lançamento superou o pedido de 30 mil unidades.

    Entre as armas curtas, vários modelos caíram no gosto dos visitantes e também já possuem encomendas formalizadas. Foi lançada a nova série da “24/7 G2 – Generation 2”. Esta nova geração de pistolas se caracteriza por armas totalmente ambidestras, oferecendo um maior nível de ergonomia através da troca da seção traseira do punho (backstrap) e possui um novo sistema de mecanismo de disparo de concepção simples e confiável, que possibilita a configuração de vários modos de disparo com mínimo de inclusão ou remoção de peças, características responsáveis pelo grande diferencial em relação aos concorrentes. Este sistema de mecanismo de disparo Taurus (patente requerida) também contempla um conjunto de travas de segurança intrínsecas e opcional.

    Em pistolas de polímero ainda foi apresentado o modelo “PT 740 Slim” em calibre .40, que chamou atenção por ser pequena e leve, sendo aplicada como uma arma back-up. Seu peso é de 538 gramas, tem capacidade de 6 + 1 sendo seis munições no carregador e um na câmara, ainda dentro da mesma família também foi apresentada a “PT 708 Slim” em calibre .380 ACP com capacidade de 7 + 1.

    Os lançamentos também contemplaram acessórios a produtos existentes possibilitando ampliar suas aplicações, como foi o caso do Kit em calibre .22 para treinamento, para as renomadas pistolas Série 800 de polímero orientadas para os mercados policial, militar e civil.

    A Taurus foi a primeira empresa do mundo a lançar os revólveres de polímero, os quais foram o “xodó”  do SHOT Show 2010. O “Public Defender Polymer” foi apresentado em duas versões de calibre, um em .410, conhecido no Brasil como calibre .36, e o outro em duplo calibre, em .410 e .45 LC. O revólver “Protector Polymer” tem a mesma concepção, porém em menor tamanho em calibre .38 Special e .38 Special + P (maior pressão). Estes modelos foram responsáveis por uma venda de mais de 150 mil unidades.

    Novas versões do já tradicional revólver “Public Defender” foram apresentadas em alumínio, versão mais leve do modelo e nova geometria do cão, o que teve uma ótima aceitação.

    Ainda nos modelos de revólveres multicalibres foram apresentados: o “Raging Judge Magnun”, modelo que utiliza uma armação maior e que atira calibres .454 Casull, .45 LC e também o .410 (em 2 ½ e 3”) com capacidade de 6 tiros em aço carbono e inox. O público também conheceu o “Ranging Judge Ultra Light” que atira os calibres .45 LC e .410. Seus diferenciais são o peso reduzido, a capacidade de 7 tiros e ser ofertado em cano de 6” de comprimento.

    De acordo com o vice-presidente da Taurus, Jorge Py Velloso, a expectativa da empresa foi superada nesta edição do evento, pois em 2009 houve uma diminuição natural no mercado de armas. Mesmo assim, os lançamentos encantaram os americanos, que fizeram muitas encomendas, o que garante crescimento na produção de armas Taurus neste ano.

    O SHOT Show aconteceu entre os dias 19 e 22 de janeiro, em Las Vegas, nos EUA. A Taurus participa há mais de 30 anos neste evento, que conta com a presença de representantes de todo o segmento e é uma espécie de termômetro sobre as inovações na indústria de armas leves.


    RESULTADO:

    A Taurus foi uma das empresas destaques da “IWA Show 2010”, feira realizada em Nuremberg, na Alemanha. Na linha de pistolas foram apresentados os novos modelos da PT 24/7 G2 e PT 809 Compact (reintegração da já conceituada PT809). Estas armas se caracterizam por serem totalmente ambidestras, oferecendo um maior nível de ergonomia através da troca da seção traseira do punho (backstrap) e possui um novo sistema de mecanismo de disparo de concepção simples e confiável, que possibilita a configuração de vários modos de disparo com mínimo de inclusão ou remoção de peças, características responsáveis pelo grande diferencial em relação aos concorrentes. Ambas surpreenderam os visitantes. Os modelos já tradicionais, como a PT 24/7 PRO DS, PT 92, PT 917C e PT 1911, também tiveram uma excelente procura. Entre os revólveres os destaques foram os lançamentos da linha de Polímero, Public Defender Polymer, em calibre .410/.45LC e Protector Poly, em calibre .38SPL+P.

    No segmento de armas longas foram apresentadas a Rio Grande - carabina de repetição com ação Lever Action, em calibre .30-30 Win, nas versões aço carbono e aço inox, com coronha de madeira, Wizard - carabina de concepção monotiro e mecanismo que possibilita a intercambialidade dos canos abrangendo mais de 15 calibres, e Circuit Judge - reprojeto do já renomado revólver “The Judge”, com adição de uma coronha em madeira e seu cano prolongado a um comprimento de 18,5”.

    A feira, já tradicional no segmento, reúne representantes e visitantes de diversos países, todos a procura de novidades no segmento. O stand da Taurus recebeu a visita de alguns membros de  policiais européias, a exemplo de Bélgica, Alemanha, França, Polônia e Bósnia & Herzegovina.

    Para o vice-presidente da empresa, Jorge Velloso, a expectativa da empresa foi superada nesta edição do evento. “Os lançamentos encantaram os europeus, o que indica o crescimento na produção de armas Taurus neste ano”, completa.


    RESULTADO: A Taurus vai apresentar diversos lançamentos para a área de segurança pública durante a Interseg. Na linha de metralhadoras teremos os modelos MT9 G2 em calibre 9mm, MT40 e CT40 G2 em calibre .40 e acessórios dedicados. Todas são armas de 2ª geração e agora estão sendo fabricadas no Brasil. Na linha de pistolas será apresentada a série PT800 em calibre 9mm, PT809 E,  e em calibre .40 e PT840 E, ambas ofertadas com o kit de conversão para calibre .22 (ferrolho, cano e carregadores) desenvolvido para treinamento. Os visitantes também poderão conhecer os modelos da PT638 PRO SA com miras trítio e a série PT700 em calibre 9mm e .40, de dimensões reduzidas , para emprego como arma backup. Todas elas serão ofertadas com uma série de acessórios, como coldres, cintos, miras laser e miras AimPoint®.
     
    A proximidade de eventos como as Olimpíadas Militares, Copa do Mundo e Olimpíadas demanda uma série de investimentos na segurança nacional. A Taurus participa de mais uma edição da Interseg e leva para a feira equipamentos de qualidade e de última geração.
     
    A 10ª edição da Interseg - Feira Internacional de Tecnologia, Serviços e Produtos para a Segurança Pública será realizada em Florianópolis, entre os dias 13 e 15 de junho, no Centro de Convenções Centrosul. Todos os anos a feira recebe um público altamente qualificado, formado essencialmente por tomadores de decisão que atuam no segmento, como Comandantes Gerais, Secretários de Segurança Pública, Chefes de Polícia, Superintendentes, além de presidentes, diretores, capitães e tenentes.


    RESULTADO:

    A Taurus, participante assídua da Shot Show -  evento mais importante do mercado de armamento , estará com seu stand em Las Vegas , entre os dias 18 e 21 de Janeiro de 2011. Durante a feira, a empresa vai apresentar os novos produtos, entre eles,  10 novos modelos de revólveres, 8 de pistolas, 8 de armas longas e também 3 modelos de carabinas voltados ao mercado militar.

    A Taurus é reconhecida pela constante inovação no design das armas e, principalmente, no alto investimento na produção de novos e múltiplos calibres, no emprego e na integração de diferentes materiais de características de baixa densidade e de alta resistência.


    RESULTADO: Reconhecimento é da National Rifleman Association dos EUA. A Taurus comemora a sétima conquista do Prêmio “Handgun of the Year 2011” ou “Arma do Ano 2011”, considerado o mais importante da Indústria de Armas dos Estados Unidos. A pistola PT 740 Slim, fabricada em Porto Alegre, foi reconhecida pelo design inovador, avanços tecnológicos no uso de materiais, ergonomia e segurança. “Este destaque tem um extraordinário significado porque premia nossos esforços de inovação num segmento altamente competitivo como é o das pistolas, no maior mercado do mundo”, afirmou o vice-presidente da empresa Jorge Py Veloso.O prêmio é conferido pela National Rifleman Association - NRA, dos Estados Unidos e será entregue no dia 29 de abril durante o Annual Meetings & Exhibits em Pittsburgh, Pensilvânia. É a sétima vez que um produto da Taurus é destacado pela NRA. “Essa premiação, reconhece as companhias e os indivíduos que colocam em primeiro lugar a excelência e a inovação na manufatura das armas de fogo, dos acessórios e de equipamentos relacionados,” disse Joe H. Graham, diretor executivo do National Rifleman Association.

    RESULTADO:

    A empresa gaúcha Taurus, com plantas industriais no Brasil e nos Estados Unidos, levou para a oitava edição da LAAD – Defense & Security, lançamentos que  se destacaram nas vendas: a pistola PT740, eleita a arma do ano de 2011 pela National Rifle Association  dos EUA; a plataforma de armas longas G2 a qual se derivam, a sub-metralhadora e carabina em calibres 9mm e .40 em sistema de “blow back”, bem como o rifle de assalto e carabina em calibre 5,56 NATO em sistema de trancamento rotativo; a nova pistola PT24/7 G2 em calibres 9mm e .40; os lançadores LT compatíveis com munição e calibre 37/38 e 40mm padrão NATO; a espingarda ST12 (pump action) em calibre 12GA. “Todos produtos compatíveis com os requisitos da área de segurança para uso policial e militar”, desta o Gerente de Engenharia da empresa, Marco Antônio Cappelozza. Além destas  novidades, a empresa gaúcha também apresentou, seguindo um conceito de sistemas, uma linha de acessórios como lanternas, coldres e miras leves e de grande precisão, igualmente projetadas na unidade de Porto Alegre.

    Prêmio
    Neste ano de 2011, a Taurus comemora a sétima conquista do Prêmio “Handgun of the Year”, considerado o mais importante da Indústria de Armas dos Estados Unidos. A pistola PT 740, foi reconhecida pelo design inovador, avanços tecnológicos no uso de materiais, ergonomia e segurança. “Este destaque tem um extraordinário significado porque premia mais uma vez nossos esforços de inovação num segmento altamente competitivo como é o das pistolas, no maior mercado do mundo”, afirma o vice-presidente executivo da empresa Jorge Py Velloso. O prêmio será entregue no dia 29 deste mês durante o Annual Meetings & Exhibits em Pittsburgh, Pensilvânia. Em relação a LAAD 2011, Velloso ressalta a importância do evento. “Trata-se do palco ideal para o lançamento de novos produtos para a América Latina e a cada  edição se  consolida como uma grande feira de negócios e não apenas de relacionamento” afirma. A Taurus participa da LAAD – Defense & Security, desde a sua primeira edição.

    Crescimento
    As empresas Taurus apresentaram, em 2010, receita consolidada de R$ 812,4 milhões, um crescimento de 3,5% em relação aos R$ 785 milhões apurados no exercício de 2009. A receita líquida consolidada somou R$ 671,6 milhões em 2010, com um aumento de 2,2% sobre R$ 657,2 milhões apurados em 2009.  As plantas industriais ficam situadas no Rio Grande do Sul (Porto Alegre, São Leopoldo e Gravataí), Paraná, Bahia e na Florida (EUA) e atua na área de armas e acessórios, forjados, máquinas e capacetes. Possui mais de 4.500 trabalhadores e exporta para 70 países.


    RESULTADO:

    A Forjas Taurus apresenta o Fuzil 556 (CT 556), seu mais novo lançamento, durante a 12ª Feira Internacional de Tecnologia, Serviços e Produtos para Segurança Pública. O evento ocorre na cidade de São Paulo entre os dias 22 e 24 de Julho.

    O produto, destinado a grupos de pronto emprego e policiamento ostensivo, permite à Companhia oferecer aos seus clientes uma família completa de armamento de uso policial, incluindo, agora, o calibre de fuzil mais utilizado mundialmente. A similaridade de design e operação com outros produtos da linha, como a carabina calibre .40 (CT 40) e a submetralhadora calibre .40 (SMT 40), facilita o treinamento e adaptação do usuário.

    Segundo o Diretor Vice-Presidente Sênior da Empresa, Jorge Py Velloso, o equipamento atende com perfeição aos padrões exigidos para o emprego policial em áreas urbanas ou rurais.

    - É um produto robusto, leve e ergonômico, que tem na simplicidade de operação e manutenção seus pontos fortes – explica.

    Por ser uma arma de comandos ambidestros, o CT 556 permite a fácil adaptação para destros e canhotos. Possui, ainda, coronha com regulagem de comprimento telescópica e rebatível, o que auxilia na adaptação do usuário ao equipamento e ao seu manuseio em ambientes confinados (viaturas, interior de edificações etc.).

    No desenvolvimento da caixa da culatra do modelo foram utilizadas ligas de alumínio aeroespacial de alta resistência, garantindo assim mais leveza e resistência a todo o conjunto.

    O produto possui ainda alavanca de manejo reversível, empunhadura na posição frontal ao carregador, que permite maior segurança e melhor ergonomia para o atirador e, finalmente, um botão liberador tático do carregador, permitindo a troca rápida do carregador sem perder a posição de confronto.


    PT 24/7 G2 AS, Lançador LT-38SA e ST-12 também são destaques

    A nova pistola PT 24/7 G2 SA é outro destaque da Companhia na Interseg. Este produto possui comandos ambidestros, dispositivo de fácil desmontagem sem a retirada de peças trilho para montagem de acessórios, além da possibilidade de ajuste do tamanho da empunhadura para melhor ergonomia durante o tiro.

    O grande diferencial desta pistola é a evolução do mecanismo de disparo, percussor e gatilho, além da ausência de travas externas, o que a torna uma pistola de saque rápido e livre de peças que possam se prender à roupa ou ao equipamento. Conta, ainda, com trava no gatilho além da trava de percussor, ambas de acionamento automático e inerente à vontade do atirador.

    O lançador LT-38SA Rossi, por sua vez, é um equipamento de ação simples dimensionado para o uso de munição menos letal de calibre 37/38mm. Além disso, ele apresenta três diferenciais: com apenas 2,5 quilos, destaca-se pelo baixo peso; possui dois sistemas de segurança, uma trava manual de fácil acionamento e outro contra quedas acidentais; e, por fim, possui um sistema de abertura, carregamento de munição e fechamento muito simples.

    O modelo ST-12 Taurus é outra atração da Companhia para a Feira. A espingarda calibre 12GA de repetição PUMP foi desenvolvida especialmente para o uso das forças de segurança pública. Possui caixa de mecanismo fabricada em alumínio de alta resistência e um cano com quebra-chamas especial, com dentes que auxiliam a operação de arrombamento de aberturas e obstáculos durante as operações policiais. Além disso, possui coronha telescópica retrátil de seis posições com pistol grip, escudo defletor de calor sobre o cano e trilhos picatinny localizados na caixa e no tubo carregador.


    A feira

    Por acreditar que a Interseg é um espaço privilegiado para a exibição de tecnologias, serviços e produtos de segurança pública, a Forjas Taurus participa do evento desde a sua primeira edição, conforme explica Velloso.

    - Este encontro é o momento através do qual a Companhia tem a oportunidade de fortalecer o relacionamento com os clientes, prospectar novos parceiros, lançar produtos e acompanhar as novidades do mercado - ressalta.

    Para a edição 2012 da Feira a Taurus montou um estande com 70m², que comportará três salas de reuniões e uma sala de manejo de armas para melhor atender os clientes. Dentro do Parque de Exposições, o espaço está localizado na Rua B, nº 03 com Rua C, nº 02, em frente a uma das entradas do pavilhão.

    Além do lançamento do CT 556, a Companhia promoverá um coquetel na abertura do evento, reuniões com clientes, distribuição de brindes e catálogos e demonstração e manejos de armas.


    RESULTADO:

    A Forjas Taurus convidou seus investidores para conhecer seu estande dentro da Interseg, maior evento de negócios da área de segurança pública da América do Sul, em São Paulo. O objetivo do encontro, que deverá ocorrer nesta segunda-feira, 23, será apresentar os novos produtos da Companhia e o mercado de Defesa e Segurança nacional e internacional.

    O Vice-Presidente Sênior, Jorge Py Velloso, a Diretora de RI, Doris Wilhelm, bem como Diretor Comercial e de Marketing, Luiz Antônio Borba dos Santos, estarão no local falando sobre as estratégias de mercado da Empresa que, apenas em 2012, apresenta uma valorização de 74% em suas ações.

    A Interseg é acompanhada com interesse especialmente porque é dali que sairão muitos dos equipamentos utilizados pelas forças policiais brasileiras durante os grandes eventos que serão sediados no País, como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. A Taurus anunciou, no evento, o lançamento de quatro novas armas: a Carabina 556 (CT 556), a pistola PT 24/7 G2 SA, o lançador LT-38 SA e a espingarda ST-12, produtos que se destacam pela alta tecnologia utilizada em seu processo de desenvolvimento e que têm seus pontos fortes na simplicidade de operação e manutenção.


    RESULTADO:

    A Forjas Taurus irá apresentar novidades na 9ª edição da LAAD Defence & Security – Feira Internacional de Defesa e Segurança, que ocorre entre os dias 09 e 12 de abril no Centro de Exposições Riocentro, no Rio de Janeiro. A Companhia gaúcha, que atua nos segmento de Defesa e Segurança e Metalurgia e Plásticos, irá apresentar produtos recém incorporados ao seu portfólio, além de apresentar o Tiro Virtual.

    Entre os produtos que a Empresa destacará nessa edição do evento estão a Carabina Táctical Taurus Calibre .40 - CTT40 com o funcionamento semiautomático e as mesmas dimensões da submetralhadora – SMT, a TCP 738, uma pistola de uso civil, pequena e leve produzida na unidade americana da Empresa e que vem nas cores preta e rosa. Apostando na segmentação de mercado, a empresa exibirá também o RT 85 UL SHE, um revólver rosa com a placa do mecanismo transparente e voltado para o público feminino civil.

    O Tiro Virtual também será apresentado ao público na LAAD. Ele é um programa de treinamento de alunos das Academias ou de policiais para atualizar técnicas de abordagem e ações policiais. Adaptado à realidade brasileira, o Tiro Virtual coloca o aluno em um ambiente virtual de experimentação que recria com perfeição o seu ambiente de atuação profissional.

    Além disso, a Companhia apresentará outros produtos como a Sub Metralhadora Taurus -  SMT (Calibres .40 e 9mm), um dos carros chefes em vendas, e as pistolas  PT809, PT840, PT740, PT709 e PT24/7 G2, além das carabinas  CT30 e CTT40.

    Com um estande com mais de 220m² e uma equipe de profissionais especializados para atender ao público, a Companhia aguarda com expectativa o início do evento, um dos maiores do seu setor em todo o mundo.

    - A LAAD é um momento muito importante para a Forjas Taurus pois é uma oportunidade de estarmos ao lado do nosso cliente, de ouvi-lo e de apresentar o que a nossa equipe de desenvolvimento está criando para as forças que fazem a segurança da nossa sociedade – explica o Presidente da Companhia Dennis Braz Gonçalves.

    A Companhia irá oferecer um coquetel para convidados no seu estande no dia da abertura do evento (09/04), as 17h.


    RESULTADO:

    O Diretor-Presidente da Forjas Taurus, Dennis Braz Gonçalves, foi o palestrante do Tá na Mesa, evento organizado pela Federação das Associações Comerciais e de Serviços do Rio Grande do Sul (Federasul) nesta quarta-feira (21), na sede da entidade, em Porto Alegre.

    Na oportunidade, Dennis falou para uma plateia composta por empresários, políticos, jornalistas e formadores de opinião sobre os desafios e as perspectivas da Companhia no mercado americano.

    - A força da marca Taurus nos Estados Unidos possui dois pilares: a qualidade de seus produtos e a sua capacidade de inovação. São esses fatores, aliados a um longo processo de desenvolvimento empresarial que garante o nosso sucesso no exterior - explicou.

    Gonçalves lembrou ainda a importância da decisão histórica, tomada em 1982, de internacionalizar a marca. Neste ano, foi inaugurada a sede da Companhia em Miami.

    - Cabe aqui, uma homenagem ao Presidente do nosso Conselho de Administração, o Senhor Luis Fernando Costa Estima, um dos líderes desse processo. Graças à coragem e à visão de futuro de homens como ele que hoje a Empresa está consolidada internacionalmente e exporta para mais de 70 países - ressaltou.

    Além disso, o Presidente da Taurus apontou a importância do trabalho em equipe desempenhado pelos colaboradores da Empresa.

    - De nada adiantaria pensarmos em expandir nossas fronteiras se não tivéssemos em mãos um produto confiável e de qualidade. Nossa equipe de Engenharia e de Produção é extremamente qualificada e é fator imprescindível para o nosso êxito - afirmou.

    Além disso, Dennis explicou que o mercado americano possui muitas particularidades que precisaram ser compreendidas para que a Empresa pudesse se destacar naquele mercado. Naquele país, por exemplo, são comuns os hábitos de colecionar armas e o de praticar o tiro esportivo.

    - Temos uma forte atuação em marketing nos Estados Unidos pois a legislação nos permite e o consumidor quer estar próximo à marca. Para isso, recentemente, contratamos a multi-campeã Jessie Duff para ser a capitã da nossa equipe de tiro esportivo. Com essa contratação, a Taurus se aproxima do público feminino e dos jovens que a admiram - revelou.

    Dennis anunciou também que a Empresa tem a expectativa de lançar, em breve, três novos produtos. O primeiro é a PT Curve, uma pistola curva que se me molda ergonomicamente ao corpo e que tem a leveza como outra característica. Já o RT View é um revólver transparente onde é possível ver todo o mecanismo interno de funcionamento. Por fim, a Companhia pretende lançar também o FAT 556, um fuzil de assalto de uso restrito das forças armadas. Esse produto é uma das apostas da Companhia para o projeto de reaparelhamento do Exército brasileiro.


    RESULTADO:

    Alex Larche, novo integrante da equipe de tiro esportivo da Taurus, teve excelente desempenho no USPSA Tennessee Section Championship. Ele obteve a primeira colocação na categoria C-Class Single Stack e a segunda colocação no ranking geral da divisão Single Stack. O Clube Memphis Sport Shooting Association fez um percurso de alta velocidade de 10 etapas que desafiou os competidores na busca pelo título.

    O atleta recém-contratado pela Taurus Young Guns foi o mais jovem a competir nessa divisão, tendo de enfrentar oponentes até duas vezes mais velhos que ele. Apaixonado pelo esporte, Alex reconheceu a importância de competir nesse nível.

    - Eu enfrentei grandes atiradores que foram muito solícitos comigo. Não saio daqui apenas feliz com o meu desempenho, mas com grandes novos amigos - disse.

    A capitã do Time de Tiro Esportivo da Taurus, Jessie Duff, comentou o desempenho do colega.

    - A Taurus está muito orgulhosa do desempenho de Alex. Estamos muito contentes. Este é um momento incrível na vida dele e queremos acompanhá-lo nesta jornada. Alex é um exemplo a todos os jovens pela sua dedicação. Ele nos inspira a seguirmos nossos sonhos e a atingirmos nossos objetivos - afirmou.

    Quando a Taurus criou seu time de tiro esportivo, tinha em mente a possibilidade de ter mais visibilidade, sobretudo entre as mulheres e jovens atiradores. Em 2011, Jessie foi recrutada como a capitã da equipe com o objetivo de desenvolver uma nova geração de jovens competidores.

    Em 2013, após um longo processo de seleção, a empresa viu em Alex Larche todos os pré-requisitos que buscava para dar início ao Taurus Young Guns. Ele não é apenas um atirador talentoso, é um jovem que se porta de maneira íntegra e positiva dentro e fora de campo. Ele personifica o que a Taurus busca com o projeto. Alex deve participar de outras competições de nível regional e local.

    - Agradeço pelo trabalho da equipe que se dedicou para que eu pudesse dar o meu melhor nesta competição. Espero voltar ano que vem. Mais do que tudo, sou grato à família Taurus. Fico honrado com o suporte que os demais integrantes da equipe e Jessie estão me oferecendo - comentou Larche.

    Sobre Alex Larche:
    Nascido em Bastrop, Lousiana, Alex Larche se tornou o primeiro integrante do time júnior da Taurus, o Taurus Young Guns. Com foco e dedicação voltados para excelência e paixão pelo esporte, Alex é a imagem do futuro do tiro competitivo já que ele compete nas categorias Production e Single Stack regional e nacionalmente com sua pistola Taurus. Para mais informações sobre Alex Larche, acesse
    http://www.facebook.com/alexlarcheproshooter

    Sobre a Taurus USA:
    A Taurus International Manufacturing, Inc. (TIMI) importa todos os modelos de armas da Taurus produzidos no Brasil, além de produzir pistolas em solo americano.  A TIMI fornece todos os produtos de marca Taurus sob o LIFETIME REPAIR POLICY™. Para informações adicionais, visite o site www.taurususa.com. Imagens em alta definição estão disponíveis em www.taurusdownloads.com.





    Preencha seus dados e receba nossa newsletter.